PROCURANDO ALGO?

Estratégia digital exige planejamento para não se tornar obsoleta

Data: 28 de março de 2018
Autor: Equipe KAKOI

Seja para aumentar a participação de mercado, atingir um novo público ou simplificar os processos, a tecnologia é – e deve ser – uma aliada das empresas. Conforme estimativa realizada pela Gartner, os investimentos nesse setor devem crescer 4,5% em 2018, atingindo um total de US$ 3,7 trilhões. Ou seja, a tendência é que as organizações apostem mais em soluções para chegar aos objetivos almejados. Porém, o que acontece quando a verba é usada sem planejamento, ou com preparação demais, e a estratégia digital torna-se obsoleta?

Antes de mais nada, para evitar que esse tipo de situação seja uma realidade, é preciso que os desafios e objetivos sejam muito bem mapeados e discutidos, buscando empresas que consigam perceber quais devem ser os passos seguidos para o início de uma nova iniciativa digital.

De qualquer forma, caso a tecnologia já tenha sido adquirida, a companhia precisará buscar ajuda de empresas especializadas na transformação do negócio e a adaptação ao mundo digital que não entreguem modelos prontos, mas que sejam capazes de traçar uma boa estratégia ao redor das soluções que a corporação já possui, com um investimento mais preciso.

Para isso, alguns questionamentos devem ser adotados com o intuito sobre o entendimento se o que está sendo proposto vai ao encontro da necessidade dos usuários, fazendo um trabalho minucioso para entregar aquilo que o cliente realmente precisa para conseguir escalar a solução.

Além disso, para que o investimento em tecnologia, visando a transformação do negócio, seja efetivo, é essencial mitigar as fronteiras que existem entre as áreas. O avanço corporativo não permite mais que ocorram discussões entre visões dissonantes a respeito dos projetos ou softwares que devem ser implementados. A realidade atual do mercado demanda qualidade, agilidade, competitividade e valor.

Ou seja, o momento é de integração. As áreas devem ter uma boa comunicação entre si e realmente trabalharem como um único time para conseguir entregar valor para seus clientes e acionistas por meio de um pensamento unificado sobre os resultados que devem ser alcançados e a entrega, tanto para os que estão do lado de dentro como de fora da companhia.

Fonte: Administradores

0 Comentários

Deixe o seu comentário!