PROCURANDO ALGO?

Por Aroldo Glomb Jr.
em 18 de julho de 2019 dentro de:
Boas Práticas, Internet, redes sociais

Instagram e o fim do desespero pelos ‘likes’!

Virou rotina para diversos perfis, pessoais e empresariais, a busca pelos likes nas publicações do Instagram! Este desespero pelas curtidas era tão absurdo que se uma publicação não tivesse um número X de pessoas dando o coraçãozinho, cabeças podiam rolar. E o negócio estava ficando cada vez pior!  De acordo com a BBC, o simpático aplicativo já foi acusado, inclusive, de afetar a saúde mental de diversas pessoas que se trancam em uma bolha de vaidade.

Mas agora este desespero por likes e comparações acabou! Agora, somente quem é o dono da perfil vai poder verificar qual o número de pessoas que curtiram as fotos – isso é muito bom e vamos explicar os motivos!

Antes, se você tiver um tempinho, vale dar uma lida sobre a métrica da vaidade!

Todos sabemos que muita gente dava “like” em uma foto quando ela já tinha diversas pessoas curtindo. Era o efeito meio de manada, ou seja, se todos estão gostando da foto, eu também “vou na onda”. Os problemas que isso trazia eram imensos:

Tirava a liberdade de criação
Produzir conteúdo que atraia o público sempre foi a essência de qualquer rede social, mas quando uma determinada imagem fazia muito sucesso (o chamado “bombou”), era comum que estes perfis apostassem na mesma fórmula, esgotando a mesma e saturando a timeline com mais do mesmo. O medo de não agradar seguidores atrapalha na hora de ser criativo. Tem que impressionar na rede? É claro que sim, mas pautar as peças e fotos apenas com o volume de likes sempre impede que novas ideias sejam criadas.

Traz muita gente que não é o público alvo
Vamos imaginar uma bela foto com mais de 3000 curtidas no Insta! Quantas destas pessoas são realmente consumidoras em potencial e quantas são apenas pessoas que deram like após chegar na foto por uma “#” bem utilizada? Uma foto com mais de 3000 likes, que não vão fidelizar com a sua marca, facilmente influenciava novas postagens iguais. Agora, quando as pessoas curtem a postagem porque realmente gostaram do que viram, ai o negócio ganha outra amplitude. Quem é social media vai conseguir mensurar exatamente o que está acontecendo de maneira fidedigna.

“Influenciadores” vão precisar se reinventar
Os influenciadores, esta nova “profissão” que depende exclusivamente de redes sociais, vão precisar se reinventar para vender espaço publicitário baseado nos números de seguidores e suposto envolvimento. Como a tendência é que a popularidade diminua (e esse pessoal depende muito da popularidade para participar de campanhas), eles vão ter que bolar novas estratégias! Vão precisar realmente criar conteúdos originais, criativos e que tenham o foco certeiro para o público alvo!

Somente o tempo vai apontar quais serão os frutos desta mudança, mas uma coisa é certa: vamos ter uma avalanche de publicações mais criativas e menos apelativas!

A melhor saída é contratar uma agência de comunicação que faça todo este trabalho, saiba o que está acontecendo para o seu negócio e correr pro abraço

Aproveitando o assunto, que tal segui a gente no Insta oficial da kakoi 🙂 

Comentários Facebook