Importância das cores no design – sua marca não pode passar em branco

A presença de cores no design vai além de trazer beleza ao site ou logotipo. Ou você pensa que basta colocar um verde na marca de uma hamburgueria e está tudo bem? Claro que não! As cores precisam ser pensadas por um profissional. Por isso precisamos falar da importância das cores no design!

A Diretora de arte da KAKOI Comunicação, Dieinifer Camila Busch, falou cirurgicamente sobre a importância da escolha certeira de cores para qualquer negócio:  

“É muito mais do que beleza sim, as cores estão diretamente ligadas as emoções, sentimentos e desejos. Escolher a cor certa não tem só relação com beleza, mas sim com o que a sua marca quer transmitir”. 

No design existe a “psicologia das cores”. Não é uma paleta de cores no divã, mas sim um estudo que busca compreender o comportamento das pessoas em relação às cores – e, é esse conceito aplicado pela diretora de arte da KAKOI!  

“Alguns clientes já chegam com a ideia de cores prontas, se nós pensarmos que faz sentido para o negócio, conforme o que o negócio quer transmitir, podemos manter. Caso contrário, buscamos novas possibilidades, com base na psicologia das cores, sempre cuidando com contraste e com a combinação certeira” 

Harmonia colorida
As cores de qualquer material gráfico de comunicação, seja online ou offline, devem conversar entre si. Além de usar as tonalidades certas, existem outros detalhes que entram nesta composição.

“As cores devem conversar. É importante criar uma identidade visual e seguir ela, tanto no online quanto offline. Na hora de escolher as cores, é bom testar se a cor se adapta bem no sistema RGB de cores (usado geralmente para monitores e telas) e também no CMYK (utilizado para impressões)”. 

Tem manual?
Claro que tem! O manual de marca sempre dá opções de cores conforme a identidade da empresa. Estamos falando, por exemplo, da famosa logo em negativo para aplicação em determinados projetos.

Todos os clientes recebem este manual?
A diretora de arte da KAKOI vai direto ao ponto: “Criamos uma identidade visual já pensando em uma comunicação global, portanto  fornecemos o manual também. É através do manual da marca que outras pessoas saberão a melhor forma de utilizar a sua marca, sem perder a identidade. Uma gráfica, por exemplo, terá tudo o que precisa para manter sua identidade”. 

E, é por isso que muitas empresas se perdem na hora criar seus materiais –  pois nem todas as marcas possuem manual. Isso “apenas” dificulta na hora de escolher fontes, cores, etc. 

Quais as cores mais indicadas para dada setor?
Na psicologia das cores, pedimos para Dieinifer explicar quais as melhores aplicações para cada cor. Está preparado? Vamos nessa!

Amarelo: “É a cor do entusiasmo. Geralmente são usadas em vitrines”.

Vermelho: “É conhecido por estimular o apetite, muito utilizado em restaurantes e fast-foods”.

Azul: “Traz a ideia de confiabilidade e conforto. Normalmente está relacionado com empresas de tecnologia, bens de consumo e bancos”

Verde:  “É a sensação de tranquilidade e natureza. Empresas de hortifrútis, alimentos sustentáveis e empresas ecológicas ganham uma visibilidade certeira”

Preto: “Sofisticação e luxo. O preto está conectado com marcas de alta grife, passa aquela sensação luxuosa. É uma cor clássica para passar elegância”.

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest