PROCURANDO ALGO?

Assessoria de imprensa precisa estar alinhada com toda a comunicação para resultados

Data: 9 de dezembro de 2014
Autor: KAKOI

article-71342_1280É muito fácil confundir assessoria de imprensa com publicidade ou marketing, mas todos os setores são complementares e não alternativas entre si. Tão logo se contrate uma assessoria, o empresário precisa entender que está adquirindo algo que vai somar com outros meios de comunicação interna, e não substituir as já existentes.

Aroldo Glomb, assessor de imprensa da kakoi Comunicação, explica que esta prestação de serviço é desenhada para a visibilidade de uma empresa e que a relação com o aumento de vendas ou de serviços que negócio oferta é indireta.

“A comunicação é uma árvore com seus galhos, todos interligados e conectados no tronco central. Para que a assessoria de imprensa possa ajudar nas vendas, ela precisa estar alinhada com outros setores e nunca atuar de maneira isolada. É bem comum que empresários apostem neste serviço visando aumentar as vendas. De maneira indireta, pode sim, pois a assessoria coloca a empresa na vitrine da mídia através de conteúdos jornalísticos, porém tudo precisa estar conectado com outros setores da comunicação” alerta Aroldo Glomb.

Ao contratar um assessor de imprensa, a empresa precisa explicar qual é o seu plano e seus objetivos com a contratação. “Se a ideia é vender imediatamente, o melhor é fazer algo com o marketing digital, alguns anúncios na televisão ou outra ação desta natureza. O trabalho do assessor, falando especificamente sobre conseguir novos clientes, é no longo prazo” explica Aroldo Glomb.

Gerando credibilidade
Na prática, o jornalista da kakoi aponta que despertar o interesse de veículos de comunicação, seja para entrevistas ou através de releases, tem como objetivos:

:: Aumentar as visibilidade em veículos de comunicação através de conteúdos jornalísticos e, com isso, gerar mais credibilidade por parte dos leitores/ouvintes/telespectadores/internautas;
:: Apresentar o assessorado (profissional ou empresa) como alguém com expertise em um assunto;
:: Aumentar a relevância na Internet, local onde acontece grande parte da busca por serviços ou por soluções

Para Aroldo Glomb, a assessoria de imprensa como mecanismo para vendas indiretas requer paciência. “É uma maratona, não cem metros rasos. A exposição constante na mídia vai gerar mídia espontânea e quanto maior o número de leitores recebendo essas informações em uma matéria, melhor para a credibilidade”

Essa empresas que aparecem na mídia, dando entrevistas e falando de certos temas, no final das contas acabam gerando mais confiança no consumidor final na visão do assessor. “Afinal, se um profissional está sendo entrevistado por um telejornal, por exemplo, é sinal de que este profissional possui algo que o destaca dos demais” conclui Aroldo Glomb

Longo prazo x Curto Prazo: fique com os dois!
Mas se a assessoria de imprensa não substitui ações publicitárias e de marketing, qual é a melhor opção para uma empresa? As duas, na visão de Aroldo Glomb:

“A comunicação deve ser integrada, personalizada e de acordo com o que a instituição quer. Cada empresa tem um perfil de público e não é um case de sucesso do concorrente que vai trazer resultados. Precisa estar presente na mídia para informar seu consumidor e, com ações de marketing e de social media, alinhar tudo para que o consumidor final saiba exatamente quais as qualidades do que está sendo ofertado”.

 

1 Comentário

Deixe o seu comentário!

 

VOLTAR