PROCURANDO ALGO?

Como as redes sociais podem influenciar na contratação de um funcionário?

redes sociaisNão estranhe caso o cadastro de um site de empregos peça sua página do Facebook ou o recrutador comente alguma postagem sua durante a entrevista de emprego. Grandes e pequenas empresas já incorporaram, durante o processo de contratação, a análise das redes sociais dos candidatos.
Portanto, manter seus dados atualizados, não se expor desnecessariamente e evitar postagens preconceituosas são algumas dicas importantes para se manter na seleção.

Para Ediney Giordani, CCO da kakoi Comunicação e especialista em redes sociais, as redes sociais podem, sim, influenciar na contratação de um funcionário. “É importante manter privado o que é privado. Fotos com bebidas, fotos em situações constrangedoras, fotos íntimas nas redes, tudo isso deve ser evitado”, ressalta o especialista. Outra prática ruim é participar de comunidades ou perfis ‘questionáveis’, como por exemplo, Meu Chefe é uma Mala, Odeio Segunda-Feira ou Eu enrolo no trabalho: essas ações podem eliminar o candidato logo de início.

Antes de postar algo na rede social, o candidato deve se perguntar: “preciso mesmo publicar isso?”. Para Giordani, opiniões partidárias, temas polêmicos e manifestações públicas de agressão podem acabar com as suas chances caso o recrutador tenha opinião oposta a sua. “Não se trata de censura, mas tudo tem seu preço”, analisa.

Para quem está disponível no mercado ou está procurando um emprego melhor, uma das principais apostas é manter o currículo atualizado no LinKedin, rede social profissional para encontrar oportunidades e fazer contatos. “Colocar um resumo da sua vida profissional, expor cases e projetos ajudam a aumentar as chances de colocação no mercado de trabalho. Invista em você mesmo. Quanto mais, melhor!”, lembra o especialista.

Comentários Facebook

 

VOLTAR

Por KAKOI
em dentro de:
Assessoria de Imprensa