PROCURANDO ALGO?

Fazer vídeos para sua comunicação não é diferencial

Antes, e esse antes foi ali há uns 10 anos no máximo a fórmula da comunicação era relativamente simples. Para existir você precisava ter um bom site, que nem precisava ser responsivo, ter uma boa marca, anunciar no jornal, rádio e se tivesse grana, na tv e boa. Você existia. A vida era boa. Mas vida boa mesmo é feita de desafios, e eles chegaram.

Primeiro você teve que colocar em seu orçamento alguém, antes chamado de vagabundo, para ficar o dia inteiro nas redes sociais. De repente a sua pessoa do marketing estava tentando te convencer a contratar alguém para cuidar das redes sociais ou ainda contratar uma agência, o quê? para cuidar disso para vocês. O que estava acontecendo? Aconteceu.

E o tempo passou, agora você nem lembra mais que um dia não teve redes sociais, telefone você já está pensando em cancelar e o site, eu sei, você teve que reformular ele há pouco tempo porque não funcionava direito no celular, funciona bem. Pode finalmente deitar em berço esplêndido. Certo? Nã, na, ni, na, não. Sua jornada está acontecendo ainda.

Agora a pedida é outra: vídeos.
O quê?! Vídeos? Isso é coisa de rico! Você acha que eu tenho uma árvore de dinheiro?

Calma, fica tranquilo, tudo está bem acessível e tem vídeos e tipos de vídeos para todos os tipos de comunicação e caixa.

Para você entender, o quanto você precisa de vídeos eu vou te dar números:

– O consumo de vídeos cresceu 135% em apenas 4 anos.
– Social Vídeos, aqueles de redes sociais crescem 20% ao ano em média.
– Mas no celular, cresce mais, 42% ao ano. O 3G está mais barato.
– 80% do conteúdo consumido na internet é, adivinha… vídeo!
– Só nos stories, o crescimento é de 842% desde 2016

Mas é só fazer vídeo jogar nas redes e no site e tudo fica bem?
Claro.
Que não.

Você precisa ter um vídeo relevante. Um vídeo que conte uma história (isso é storytelling que eu falo outra hora, juro). Ele precisa ser bem feito. Ser feito para as diferentes plataformas, deve pensar no público alvo e claro, ser feito para pessoas. Ninguém quer que você comece a jogar imagens com musiquinha e pronto. Não. Se antes o povo tava na frente da tv vendo o Jornal Nacional, agora tá no busão, no quarto ou até no banheiro com o seu celular, o usuário escolhe quanto tempo vai te dar de atenção e não o contrário.

Diquinhas:

– 70% dos resultados em vídeo são conquistados nos primeiros 3seg, isso mesmo 3 segundos de vídeo.
– Quer um tempo ideal para marcas? 15 segundos.

E só para que você entenda o tamanho desse universo, saiba que no Brasil baronil há hoje mais de 920 mil Youtubers que tem pelo menos 10 mil seguidores e que postam no mínimo um vídeo por semana.

Então, se você não se convenceu ainda da importância do vídeo na sua comunicação… xiiiii, não sei o que te falar, se já está por dentro, ou se convenceu, me procure nas redes e vamos trocar uma ideia. 😉

Comentários Facebook

 

VOLTAR

Por Ediney Giordani
em dentro de:
Boas Práticas, marketing