Saiba como usar os 6C’s e ter sucesso nas redes sociais

Imagine quantas pessoas entram todos os dias nas redes sociais! Imaginou? Agora, calcule quanto trabalho dá para fazer um trabalho de qualidade e para gerar negócios a partir disso.

Em outras palavras, trabalhar com as redes sociais de uma empresa não é – e nunca foi –  brincadeira e a responsabilidade comercial é enorme.

Mas para não se perder dentro do volume de pessoas que comentam todos os dias pelas redes sociais e obter sucesso com as (crescentes) demandas que as redes sociais possibilitam é que existe algo chamado os 6C’s (revisitados) das redes sociais.

👉🏻  Curso ensina a Digitalizar e Vender Mais pela Internet

Como Usar os 6 cs para as suas redes sociais e obter engajamento?

1 – Conversação (Conversation)
As suas redes sociais precisam estar antenadas com o público e entrar na onda proposta. E isso tem muita relação com memes, por exemplo. Uma linguagem com estilo faz toda a diferença.

Conversar é trocar informações e uma marca/empresa precisa da interação. Saber o que estão falando sobre a empresa. O fundamental é saber escutar e não apenas soltar conteúdo e deixar acontecer. O internauta não quer ser apenas ouvido, mas sim compreendido.

2- Cultura (Culture)
Se as pessoas possuem seu estilo de vida, de moda, de música, de alimentação na vida real, elas farão a mesma coisa no mundo virtual. Por isso, as redes sociais precisam saber quais são os costumes culturais de seu público para manter o engajamento alto.

Imagine só uma rede usando gírias de futebol em uma página direcionada ao público que escuta música sertaneja?!?  Não vai casar e vai, de certa maneira, ofender os seguidores da página, fazendo com que ele desista de você.  O conteúdo precisa ter chegar da forma mais assertiva possível.

3 – Neutralidade no conteúdo (Content Neutrality)
Aplicativos como Whatsapp e plataformas mais ”tradicionais” como o Twitter crescem sem parar – e geram conteúdo, polêmicas, oportunidades, etc. Portanto, as marcas precisam de estratégias para cada uma dessas ferramentas.

É o tal do conceito de criar conteúdo que todos os tipos de público conseguirão ver. Um internauta encontra algo no Facebook e compartilha pelo Twitter, por exemplo. A rapidez com que novas plataformas surgem ou são adotadas, como o TikTok, por exemplo, por usuários antigos é rapidíssimo.Em outras palavras, mantenha o conteúdo pelo conteúdo adaptado para todas as redes sociais imagináveis do mundo.


4 – Necessidades do país ou região (Country Needs)
Globalização, lembram deste termo? Pois ele nunca deixou de ser usado. Usar as ferramentas sociais (o global) com o interesse da região (o local) vai depender de cada mercado e de cada estratégia da equipe de Social Media.

É preciso perguntar: as pessoas conhecem bem a minha marca? Essa marca representa utilidade para a cidade, o estado ou para o meu público alvo? Olha um exemplo conhecido, o Pão de Açúcar, por exemplo, sabe exatamente para engajar os cariocas em alguma ação assim como o social media sabe que o mesmo Pão de Açúcar não teria o mesmo efeito para uma campanha em Goiânia, por exemplo”.
Você sempre precisa adaptar seu conteúdo para a realidade local.

5 – Celulares (Cellphones)
O mobile forma a maioria esmagadora de acessos em redes sociais – por isso, por mais estranho que possa parecer, ter um celular bacana, com boa resolução de câmera é essencial para marcas, principalmente para as menores.

Não dá para descartar que o publico está por aí, andando e fotografando, publicando, comentando… Celular é tudo hoje. Dá para saber o quanto a marca está sendo bem aceita, quem entra na loja, quem comprou o que, o que comentou, etc. É preciso estar atento e preparar planos conteúdo mais assertivos. Talvez um vídeo mais complexo não seja o modelo ideal para promover algo no WebChat, no Whatsapp, no Telegram ou até mesmo no stories do Instagram.

 6 – Causas (Causes)
As causas são importantes em qualquer estratégia. Já falamos antes que se a sua marca não presta um serviço ela não tem razão de existir, então, ser engajado em causas gera empatia para a sua marca.

Que causas? Aquelas que realmente são caras para a sua empresa. Fome? Ecologia? Igualdade? Enfim, não faltam exemplos, o importante é que ela seja verdadeira para você, acredite há dezenas de exemplos em que você pode apostar.

Compartilhe este post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
KAKOI Comunicação
Checking...